Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos - dia 6

Acolhendo outros

“Ide produzir frutos, frutos que permaneçam”
(João 15,16b)

Escritura

Gênesis 18,1-5: Abraão acolheu os anjos no carvalho de Mambré

Marcos 6,30-44: Jesus tem compaixão da multidão

Meditação

Quando nos deixamos transformar por Cristo, seu amor em nós cresce e produz fruto. Acolher o outro é um modo concreto de partilhar o amor que está em nós.
Ao longo de sua vida, Jesus acolheu aqueles que encontrou. Ele os ouviu e se deixou ser tocado por eles sem ter medo do seu sofrimento.

No relato evangélico da multiplicação dos pães, Jesus é movido por compaixão ao ver a multidão faminta. Ele sabe que a pessoa humana inteira precisa ser nutrida, e que ele sozinho pode verdadeiramente satisfazer a fome de pão e a sede de vida. Mas ele não deseja fazer isso sem seus discípulos, sem aquela pouca coisa que eles lhe podem dar: cinco pães e dois peixes.

Ainda hoje ele nos chama para sermos colaboradores no seu cuidado incondicional. Às vezes algo pequeno, como um olhar bondoso, um ouvido aberto ao outro, ou nossa presença é suficiente para fazer uma pessoa se sentir acolhida. Quando oferecemos nossas pobres habilidades a Jesus, ele as usa de modo surpreendente.

Então experimentamos o que aconteceu com Abraão, porque é dando que recebemos, e quando acolhemos outros somos abundantemente abençoados.

É o próprio Cristo que recebemos num hóspede.
As pessoas que acolhemos dia após dia encontrarão em nós homens e mulheres radiantes em Cristo, nossa paz?

Oração

Jesus Cristo,
queremos acolher plenamente os irmãos e irmãs que estão conosco.
Sabeis como frequentemente nos sentimos incapazes diante do seu sofrimento, ainda assim, estais sempre lá à nossa frente
e já os tendes recebido em vossa compaixão.
“Falai a eles através de nossas palavras, ajudai-os através de nossas ações,
e deixai que vossa bênção repouse sobre todos nós.

 

Você também pode visitar o site christianunity.va para saber mais sobre a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos.