04 de junho 2022

 

Caros irmãos e irmãs, membros do movimento da Renovação Carismática. Saúdo-vos a todos em nome do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo e expresso a minha imensa alegria espiritual por poder dirigir-vos estas poucas palavras enquanto se reúnem, tanto física como virtualmente para rezar, refletir e renovar a vossa fé e o vosso compromisso com o nosso Senhor e a sua santa Igreja.

Muito frequentemente esquecemos a importância do Espírito Santo na vida da Igreja, o Espírito de Deus que tem trabalhado desde o início e continua a trabalhar em nós a fim de sermos fiéis à mensagem do Evangelho.

Na nossa tradição siríaca anti-ochiana, sempre que mencionamos o Espírito Santo, normalmente dizemos, o Espírito Santo Vivo “Rouho Hayo Qadisho”, e creio que esta é uma ideia sobre a qual devemos refletir. Como podemos interagir com o Espírito Santo se realmente acreditamos que o Espírito Santo está vivendo em nós, na igreja? Como podemos então permitir que o Espírito Santo trabalhe através de nós? 

A obra do Espírito Santo manifesta-se nos sacramentos da Igreja que todos nós recebemos. Contudo, nunca devemos limitar o papel do Espírito Santo à sua ação e efeito nos sacramentos. O Espírito Santo vai além, para trabalhar em cada um de nós, diariamente, para nos tornar fiéis à nossa vocação de cristãos. Um dos chamados dos cristãos é trabalhar para a unidade do corpo de Cristo e estou feliz por ver que vós, membros do CHARIS, viestes de diferentes tradições, representando diferentes igrejas, como é o caso aqui no Médio Oriente, por exemplo. Estou feliz por ver membros da nossa igreja ortodoxa siríaca de Antioquia envolvidos e ativos no vosso Movimento, e estou ainda mais feliz por os ver ao mesmo tempo, muito ativos na sua própria Igreja, que basicamente apresenta um modelo de trabalho conjunto sem tentar fazer proselitismo ou conversão uns dos outros.  

Nós, como líderes eclesiásticos, obviamente tentamos reunir as nossas igrejas, mas o vosso trabalho lembra-nos que não são apenas os líderes eclesiásticos e o episcopado que são chamados a trabalhar para a plena unidade do corpo de Cristo. De fato, movimentos como de vocês, podem também contribuir para este chamado, podem também contribuir para cumprir a oração do Senhor, o seu desejo, e o seu desejo de que todos possam ser um.

Abençoo o trabalho de vocês e peço ao Senhor que vos guie através do Seu Espírito Santo para derrubar os muros da separação, e para enfrentar os desafios que a nossa raça humana está enfrentando nos dias de hoje.

No entanto estão reunidos, estou certo de que estão conscientes do sofrimento de milhões e milhões de pessoas em todo o mundo, como resultado de guerras, fomes, catástrofes, flagelos naturais. Todas estas pessoas que sofrem no nosso mundo, falam que todos nós somos responsáveis por trazer paz aos seus corações, e confortá-los, não só com as nossas palavras, não só através da transmissão da mensagem de Cristo, do Evangelho, mas também permanecendo no lado deles de todas as maneiras possíveis.

Peço a vocês que orem por todos nós, por toda a Igreja, especialmente pelo clero da igreja, para que possamos ser fiéis à nossa vocação e servir de uma forma que glorifique o nome de Deus e apresente um testemunho credível do Senhor Ressuscitado, para que todas as pessoas possam abrir os seus corações à obra do Espírito Santo, e deixar que o Espírito de Deus conduza as nossas vidas. Amém.

 

Patriarca Ignatius Aphrem II

 

Messages only